América Latina importou este ano 54% a mais de aço da China

A importação de aço laminado da China cresceu 54% na América Latina entre janeiro e agosto de 2014 em comparação com o mesmo período do ano passado, somando 5,4 milhões de toneladas.

Os principais destinos latino-americanos para o aço laminado chinês no período foram Brasil (25%), Chile (15%) e América Central (14%).

O documento de Alacero detalhou que, neste período, os países em que a importação mais cresceu foram: Paraguai (182%), México (144%), Argentina (114%) e Colômbia (101%).

Por produtos, os chamados ‘aços planos’ representaram 67% das importações da China à América Latina (3,7 milhões de toneladas), entre janeiro e agosto 2014.

Entre eles se destacam as folhas e bobinas de outras ligas de aços (1,4 milhão de toneladas), revestidos de zinco (739.910 toneladas) e bobinas a frio (736.939 toneladas).

Além disso, no mesmo período, 1,4 milhão de toneladas de aços longos, concentrados especialmente em fios (757.855 toneladas) e barras (524.399 toneladas).

O mercado da América Latina não cresceu consideravelmente este ano em comparação com o passado, e a aceleração das importações de aço da China está deslocando a produção local e os intercâmbios intra-regionais, explicou o comunicado.

O aço laminado chinês abasteceu 12% do consumo da América Latina, contra 7,5% no mesmo período de 2013, o que exigiria uma ação imediata dos governos da região frente a seu concorrente asiático.

Fonte: Exame