Entenda como usar o Hedge Cambial nas suas negociações internacionais!

Entenda como usar o Hedge Cambial nas suas negociações internacionais!

Como você está protegendo os negócios das oscilações do câmbio? Uma estratégia bastante utilizada para isso é o Hedge Cambial, que pode fazer a diferença nas suas negociações internacionais. 

E tudo o que você precisa saber sobre o Hedge Cambial e como ele protege as operações financeiras está aqui. Siga com a leitura e aprenda mais!

Antes de falar do Hedge Cambial, precisamos analisar o cenário econômico atual

Quem acompanha o atual cenário da economia internacional percebe a volatilidade do câmbio global em níveis mais altos. 

E, conforme especialistas compartilharam em matéria do site Valor Investe, essas oscilações estão relacionadas às várias mudanças enfrentadas em 2020, incluindo a alta valorização do dólar em relação à moeda brasileira, o cenário político norte-americano e a pandemia de coronavírus.

Vale ressaltar que o Brasil conta cada vez mais com fundos de investimento no mercado externo, que seguem expostos à variação de ativos estrangeiros, conforme avaliado em conteúdo do site InfoMoney

Logo, é importante gestores avaliarem a necessidade de proteção cambial, devido à tendência de pressão sobre o câmbio para 2021. Pois a variação cambial pode prejudicar a economia nacional.

Ou, ainda, pode refletir em perdas para seus negócios. Então, todo cuidado é pouco ao proteger suas operações de comércio exterior.

O que é o Hedge Cambial?

Para conhecimento, Hedge Cambial é como definimos uma operação financeira realizada para proteger investimentos no exterior.

Quando traduzido, o termo inglês “Hedge” no português pode significar cercar, barrar, limitar. Sendo assim, o Hedge Cambial limita os preços dos ativos.

Desta forma, garante aos negócios uma margem de segurança financeira na exportação e importação. E ainda considera também investimentos com ativos fora do país. 

Portanto, com o Hedge Cambial, através de contratos derivativos, são mitigados os riscos cambiais em operações com moedas diferentes. 

Neste sentido, podem haver mudanças nas taxas de câmbio das moedas envolvidas nas negociações. Mesmo assim, seus retornos estarão garantidos.

Desta forma, sua empresa manterá o faturamento esperado nesta negociação internacional. E não irá se abalar por perdas inesperadas ou prejuízos.

É hora de aplicar o Hedge Cambial

Entenda como usar o Hedge Cambial nas suas negociações internacionais!
Com Hedge Cambial, sua empresa poderá garantir o faturamento esperado nesta negociação internacional, sem se abalar por perdas inesperadas ou prejuízos.

Agora que você já sabe o que é Hedge Cambial, é hora de colocar o conceito em prática no seu dia a dia empresarial. Existem diversas ferramentas de Hedge Cambial que contribuem com a proteção das suas estratégias neste sentido.

Uma delas é o contrato a termo de moeda, também conhecido por “Non Deliverable Forward (NDF)”, no qual é fixado um preço de cotação para o exportador ou importador realizar vendas, ou compras do produto no futuro. 

Seu cálculo, simplificadamente, ocorre a partir da soma da taxa de câmbio à vista, do rendimento em juros do mercado brasileiro e da subtração da dívida em dólar em cupom cambial.

Outra ferramenta de Hedge Cambial é o fundo cambial, no qual a empresa ou investidor tem a garantia de que seus recursos estarão seguros ao acompanhar em tempo real a cotação do mercado. 

É neste fundo de investimentos que são aplicados, pelo menos, 80% da carteira em ativos relacionados a moedas estrangeiras. E, nele, o investidor é beneficiado pelo movimento de alta da moeda em relação ao real.

Também existe o mercado futuro da bolsa de valores, em que o investidor negocia hoje a compra e venda de certas quantidades de produtos em contratos a longo prazo, com preços pré-definidos, a partir de valores estabelecidos no presente. 

Ainda há a possibilidade de realizar contratos de compra e venda, que dão às empresas o direito de adquirir algo no futuro com preços atuais, como se houvesse um congelamento da moeda. 

Ao se proteger com Hedge Cambial, você só tem a ganhar!

Com o Hedge Cambial bem elaborado, a proteção das negociações estará garantida e as operações se manterão ao seu favor, independentemente das adversidades. 

Em tempos tão desafiadores e cheios de mudanças quanto os dias de hoje, assegurar o faturamento e evitar qualquer perda é fundamental para todas as atividades, incluindo nas operações relacionadas à importação ou exportação.

Minimizando os impactos, é possível manter a lucratividade e, desta forma, preservar a rentabilidade. E não podemos esquecer uma grande vantagem do Hedge Cambial.

Ao vincular o custo da importação ao momento presente, ele possibilita que a empresa faça o cálculo dos preços dos seus produtos sem grandes variações quando estes chegam ao país.

Se esta prática ainda não fazia parte do seu dia a dia, saiba que ela já é muito comum na rotina de muitos negócios e faz a diferença na competitividade.

Esperamos que todas as informações compartilhadas sobre o Hedge Cambial ajudem você a reduzir os riscos ao realizar movimentações internacionais. 

Se você ficou com alguma dúvida sobre o assunto e quer saber como nós podemos ajudá-lo, clique abaixo e entre em contato conosco!

Tire suas dúvidas

 

 

FONTES:

Blog Conexos – https://blog.conexos.com.br/hedge-cambial-no-comercio-exterior/

Suno – https://www.sunoresearch.com.br/artigos/hedge-cambial/

Blog Conexos – https://blog.conexos.com.br/hedge-cambial/

Valor Investe – https://valorinveste.globo.com/mercados/moedas-e-juros/noticia/2020/11/03/volatilidade-do-real-continua-acima-de-pares-com-incerteza-fiscal-e-juros-baixos.ghtml

Suno – https://www.sunoresearch.com.br/artigos/fundo-cambial/

InfoMoney – https://www.infomoney.com.br/guias/mercado-futuro/

Compartilhe nas Redes Sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine a nossa Newsletter

Notícias Mais Lidas

Categorias

Conheça nossos e-books

Pular para o conteúdo