Operador logístico qualificado na indústria farmacêutica: saiba como escolher o seu

Operador logístico qualificado na indústria farmacêutica: saiba como escolher o seu

Quem atua na indústria farmacêutica sabe que os desafios logísticos não são poucos, sendo assim, é fundamental se cercar de soluções. Uma forma para isso, é poder contar com um bom operador logístico, que deve ser qualificado para exercer suas atividades com máxima eficiência.

Nos últimos anos cresceu a demanda por meios que viabilizem maior qualidade nos serviços e agilidade, visando uma cadeia mais sustentável, sobretudo, a longo prazo. 

Na prática, isso em muito se deve ao aumento da produção de medicamentos genéricos a partir da expiração de patentes, elevando a competitividade no setor.

Com isso, a importância de optar por um agente de carga dedicado e atento às suas funções é alta, pois ele lida diretamente com os mais diversos desafios. Assim, vale ser racional na escolha em questão, já que os resultados almejados serão, de fato, impactados pela execução do profissional.

Neste conteúdo, pretendemos te ajudar a fazer essa seleção, no intuito de agregar realmente valor às necessidades do segmento. Certamente, ao fim do texto, você se sentirá mais confiante para agir, tornando a escolha mais assertiva. Continue a leitura e confira!

Entendendo a relevância do operador logístico no setor farmacêutico

Ao longo dos últimos anos, a crescente produção de medicamentos genéricos a partir da expiração de patentes impulsionaram um cenário competitivo bastante acirrado na Indústria Farmacêutica. Com a demanda em alta, o segmento busca novas maneiras de aumentar a margem de eficiência em toda a cadeia. Diante disso, o operador logístico assume um papel central nos desafios diários do setor que tem exigências próprias e requer alto nível de serviço.

As exigências por regulação em todos os processos da cadeia por parte da Anvisa se intensificaram, aumentando a complexidade das operações e promovendo significativas mudanças. 

O crescimento, por sua vez, da demanda doméstica impulsionou a indústria farmacêutica local através do aumento do poder de compra da população; maior disponibilidade de recursos tecnológicos; elevação da expectativa de vida; subsídios do Governo ao setor.

O novo cenário de concorrência, a fim de que a indústria possa obter ganhos de eficiência traz a necessidade de evolução da cadeia de forma integrada. Além disso, a presença massiva de questões regulatórias são as principais características atuais do setor, que também trabalha com produtos de alto valor agregado e acabados. 

A indústria farmacêutica ainda hoje vivencia alguns problemas operacionais quanto à integração e soluções de armazenagem, sobretudo na movimentação internacional de medicamentos. 

Por esta razão a busca pelo parceiro ideal deve estabelecer algumas diretrizes básicas como: 

  • Know-how para otimização das operações; 
  • Dificuldades em equilibrar exigências específicas (carga delicada, rastreabilidade, rapidez e controle de temperatura); 
  • Visibilidade (localização, movimentação e controle); 
  • Por fim, ambiente regulatório complexo. 

A atratividade desse mercado, no entanto após o início da crise sanitária global, mobilizou diversos prestadores de serviços a se especializarem e cumprir as exigências necessárias do mercado como a aquisição de licenças e certificados. 

Todavia, estas legalizações são o ponto de partida para outras exigências que são determinantes para a operação.

Saiba como escolher o melhor operador logístico

Como já deve ter ficado claro, definir o melhor operador logístico para a indústria farmacêutica é uma tarefa imprescindível.

Tudo deve ser pensado para atender às medidas que visam garantir a qualidade, integridade e a eficácia dos produtos, muitas vezes sensível, merecendo maior cuidado.

O operador logístico, então, não deve ser visto como apenas uma figura útil para o cumprimento das atividades, mas também como alguém apto a elevar o potencial da indústria, a partir da eficácia de suas ações. 

No fim, é possível até mesmo dizer que ele ultrapassa o setor logístico, já que interfere no posicionamento de mercado do negócio.

A seguir, veja algumas dicas para escolher o seu operador logístico qualificado!

Adequação às legislações sanitárias

Estar adequado às legislações sanitárias é cada vez mais um ponto que merece atenção de qualquer instituição. Isso porque, hoje há uma maior compreensão referente ao âmbito legal e a relevância de seu cumprimento. 

Além disso, ele deve cumprir determinadas normas, específicas para assegurar a eficiência dos produtos em seu ciclo de vida. Vale mencionar também que a não conformidade com as normas legais pode representar um fator de risco para a sua indústria, mostrando desinteresse e facilitando a elevação da concorrência.

Se certifique quanto à qualidade da prestação dos serviços

O que não falta no mercado são profissionais dispostos a trabalhar. Entretanto, sobretudo em função das especificidades da indústria farmacêutica, selecionar o operador logístico deve ter como critério principal a qualidade dos serviços prestados. 

Para isso, é válido analisar o histórico do possível parceiro, buscando entender seus diferenciais, motivações e qualificações. É necessário ainda que ele esteja atento com as instalações de armazenamento, seguindo as boas práticas adotadas pelo setor.

Clareza na comunicação 

O parceiro ideal não é apenas aquele que presta o melhor serviço e cumpre com todas as legislações sanitárias, é aquele também que está aberto a ouvir e propor soluções, além de ser adepto a melhorias contínuas. Isto é, busque um bom agente de carga e alinhe com ele a importância acerca da clareza na comunicação. 

Com isso, mais simples será gerenciar os processos, permitindo uma integração ágil, segura e eficaz.

Além disso, confira quais são as exigências requeridas dos operadores logísticos contratados:

  • Elevados padrões de qualidade;
  • Atendimento às licenças e certificados exigidos; 
  • Baixo nível de não conformidades;
  • Áreas segregadas/climatizadas/higienizadas para acondicionamento de produtos sensíveis;
  • Cumprimento de lead times;
  • Pessoas treinadas e aptas para o atendimento da commodity;
  • Flexibilidade e agilidade;
  • Alta performance operacional;
  • Experiência em operações do setor de higiene, saúde e farmacêutico e/ou boas recomendações dos atuais clientes;
  • Boa saúde financeira;
  • Atualização via EDI;
  • Veículos com controle e monitoramento da temperatura e rastreio;
  • Planos de Gerenciamento de Risco mais complexos e críticos no processo.

E então?

Como vimos neste conteúdo, escolher o operador logístico para a indústria farmacêutica, requer qualificação, aspectos diferenciais e qualidade na prestação de serviços. 

Deste modo, é imprescindível poder contar com um parceiro empenhado, que preze sempre pelo aprimoramento de suas tarefas.

Se você:

  • Está cansado de arcar com altos custos devido a atrasos, perdas ou danos de produtos e medicamentos nos transportes internacionais;
  • Se preocupa com a qualidade da conservação da carga durante as movimentações a longa distância;
  • Quer acompanhar todos os detalhes das operações em tempo real, desde a origem ao destino;
  • Busca mais confiança ao atender às exigências das legislações e documentações da importação;
  • Acompanha e está atualizado com as oportunidades de negócios de Pharma & Healthcare.

Conte com a DC Logistics Brasil para obter sucesso nas suas operações logísticas e tenha a disposição soluções completas que atendem as principais necessidades do setor, incluindo as mais recentes. Para solicitar uma cotação de frete, basta preencher o formulário e aguardar o nosso contato!

Supere os desafios

Compartilhe nas Redes Sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn

Notícias Mais Lidas

Categorias

Assine a nossa Newsletter

Conheça nossos e-books

Pular para o conteúdo