Posts

Importação de painéis solares: descubra como fazer e quais são os incentivos fiscais envolvidos!

A energia solar é uma das maiores tendências para o futuro. Só no Brasil, o crescimento tem sido exponencialmente grande nos últimos anos. Inclusive, em 2017, nosso país entrou pela primeira vez no top 10 de investidores mundiais em energia solar. 

Diante deste avanço do mercado brasileiro na produção de energia solar, se você tem interesse em investir na área, precisa entender mais sobre a importação de painéis solares.

Continue a leitura para saber quais cuidados devem ser tomados neste tipo de importação, documentação necessária, incentivos fiscais e outras informações essenciais sobre a importação de equipamentos para geração de energia solar!

Importação de painéis solares e a NCM

O Brasil integra o Mercosul e desde 1996 os países membros adotaram a Nomenclatura Comum do MERCOSUL (NCM) para classificar os produtos relacionados à importação.

A base desta convenção é o Sistema Harmonizado (SH). Se trata de uma nomenclatura aduaneira, utilizada internacionalmente para padronizar a classificação dos produtos de importação e exportação.

Estes códigos são fundamentais, porque facilitam as negociações comerciais e o crescimento do comércio no mundo todo. Além de garantir que os procedimentos sejam feitos de maneira correta.

Mas, por que é importante saber disso? Porque para importar equipamentos fotovoltaicos, principalmente se for da China, as mercadorias devem ter obrigatoriamente a indicação do NCM. Além disso, o produto a ser importado também deve ter o selo do INMETRO

O INMETRO é o órgão responsável por desenvolver mecanismos para melhorar a qualidade de produtos e serviços. Dentre alguns dos programas coordenados por este ele, está o PBE – Programa Brasileiro de Etiquetagem.

O PBE, por sua vez, estabelece os requisitos de desempenho e segurança dos produtos, além de abordar a eficiência energética.

Cuidados ao fazer a importação de equipamentos fotovoltaicos

É fundamental se manter informado sobre o que falamos no tópico anterior. Porque apenas produtos que tem a Etiquetagem do INMETRO e estão no PBE têm a sua importação autorizada por meio de Licenças de Importação (LI).

A LI é emitida antes do embarque no país de origem, no Siscomex (Sistema Integrado de Comércio Exterior). Então, para que tudo saia dentro do planejado na hora de importar placas solares, é preciso:

  • Solicitar a etiquetagem
  • Contratar um laboratório para os ensaios
  • Providenciar a documentação da etiquetagem
  • Realizar os ensaios
  • Esperar a aprovação do Inmetro para o uso da etiqueta e registrar os produtos
  • Se responsabilizar pela manutenção e renovação dos registros dos produtos.

Estes são apenas alguns dos passos a serem seguidos para realizar a importação de painéis solares. Mas, a seguir, iremos mostrar como tudo isso pode ser mais prático, continue acompanhando!

Cotação de frete para painéis solares

Incentivos fiscais para a importação de painéis solares

Com o objetivo de impulsionar os negócios neste momento em que a desvalorização do real frente ao dólar aumenta custos de componentes para geração de energia solar, o governo brasileiro resolveu oferecer um incentivo a este setor.

Segundo o Diário Oficial da União, o governo brasileiro decidiu incluir vários equipamentos de energia solar em uma lista de bens de capital, onde os impostos de importação estão zerados até o final de 2021. 

Com isso, a Câmara de Comércio Exterior (Camex), do Ministério da Economia, adicionou na lista dos chamados “ex-tarifários”, uma dezena de módulos fotovoltaicos para energia solar. Além disso, mais produtos com imposto zerado foram adicionados:

  • Inversores e outros acessórios, como componentes dos chamados “trackers” – que possibilitam que os painéis de uma usina acompanhem o movimento do sol ao longo do dia, para maximizar a produção
  • Dezenas de modelos de módulos solares, incluindo monocristalinos e bifaciais
  • Alguns tipos de inversores trifásicos – para sistemas fotovoltaicos e componentes utilizados nos trackers, como unidades de controle
  • Bombas para líquidos usadas em sistemas de irrigação movidos com energia solar.

Qual a forma de transporte mais adequada para a importação destes equipamentos?

Qual a forma de transporte mais adequada para a importação destes equipamentos?

O transporte marítimo é o mais recomendado, eficiente e também o mais popular para realizar a importação de painéis solares. Isso porque, esse tipo de modal favorece soluções flexíveis e diversificadas para comportar de forma segura este tipo de carga.

Além de que, as companhias marítimas atendem melhor a necessidade de negociação para transportes de grandes volumes. 

No caso dos equipamentos fotovoltaicos, tratam-se de placas grandes que, juntos aos seus acessórios, precisam de uma alocação devidamente cuidadosa dentro dos contêineres no navio, a fim de manter a integridade dos equipamentos.

Tendências para o futuro

De acordo com o site G1, as instalações de geração solar têm crescido rapidamente no Brasil nos últimos anos e já respondem por cerca de 3 gigawatts em potência instalada, considerando as grandes usinas.

No entanto, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), esta fonte de energia renovável representa atualmente pouco menos de 2% da capacidade em operação no país. Mas, com enorme potencial de expansão nas próximas décadas.

De acordo com os dados de um levantamento feito pela Greener, sobre o mercado fotovoltaico, as importações de módulos fotovoltaicos da China pelo Brasil cresceram consideravelmente no último ano.

E então?

Neste conteúdo apresentamos um amplo leque de informações acerca da importação de painéis solares, desde os cuidados e documentações necessárias, até as facilitações fiscais que têm sido atribuídas no procedimento de importação deste tipo de equipamento.

Uma forma de otimizar esse processo e ter mais sucesso na importação e distribuição de painéis solares é contando com a parceria de uma empresa de logística especializada. 

Nós da DC Logistics Brasil trabalhamos com este tipo de importação, garantindo suporte do início ao fim. 

Então, se você precisa de ajuda para efetuar a importação de equipamentos fotovoltaicos com segurança, eficiência e qualidade em todas as etapas, clique abaixo, entre em contato conosco e solicite uma cotação de frete!

Cotação de frete para painéis solares

Energia solar: crescimento dos parques fotovoltaicos e uso doméstico no Brasil!

Energia solar: crescimento dos parques fotovoltaicos e uso doméstico no Brasil!

Cada vez mais presente no panorama global, a energia solar é uma energia alternativa, renovável e sustentável.

Um dos tipos mais comuns de energia solar é a fotovoltaica. Um procedimento que converte a radiação solar em energia elétrica. 

Essa forma de obtenção de energia vem crescendo em escala mundial. Inclusive é uma das formas de geração de energia elétrica mais promissoras atualmente.

Continue a leitura para saber mais sobre a expansão dos parques fotovoltaicos e energia solar para uso doméstico no Brasil!

O crescente uso de energia solar nos lares brasileiros

Sinônimo de sustentabilidade e economia, o uso doméstico de energia solar está em uma crescente nunca vista antes. 

De acordo com uma reportagem do site G1, a grande aposta nesta energia sustentável nos últimos tempos, está intimamente ligada à pandemia do COVID-19. Afinal de contas, dado o panorama atual, não é de se estranhar a procura por reduzir gastos e sobretudo valorizar mais as questões relacionadas à sustentabilidade.

Essa tendência tem ganhado força também porque além das inúmeras vantagens em momentos de crise, oferece resultados e benefícios a longo prazo.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), só no ano passado (2019), o número de instalações de placas dessa energia renovável triplicou. A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), ainda relata que entre janeiro e maio de 2020 foi instalado cerca de 1 gigawatt (GW) de geração solar fotovoltaica do Brasil.

Esses dados são responsáveis por fazer o Brasil alcançar a marca de 5,5 GW de potência instalados. Apesar de ser um número ainda considerado baixo, apresenta enorme potencial de crescimento. Há a especulação de que a instalação de placas solares deve quadruplicar no Brasil até 2029.

Essa solução já começou a ir além dos consumidores residenciais. Mesmo que estes ainda representam a maior fatia deste mercado, os setores de comércio e serviços, bem como indústrias e consumidores rurais estão notando o potencial e apostando nesta escolha.

Crescimento dos parques solares fotovoltaicos no Brasil

O consumo eficiente de energia e de recursos naturais auxilia significativamente na baixa emissão de poluentes. E este, dentre outros motivos, tem feito com que a geração de grandes usinas de energia solar crescesse 86,6% no Brasil no primeiro semestre de 2019, conforme é mencionado no boletim InfoMercado da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica.

Isso se justifica pelas vantagens adquiridas ao optar pela energia solar. Com essa percepção se tornando cada vez mais nítida, através de placas solares instaladas nos telhados, milhares de casas, empresas, agronegócios e demais estabelecimentos conseguem uma redução de até 95% na conta de luz. 

Junto a essa popularização da tecnologia, vem as quedas consecutivas em seus custos de aquisição, sendo mais de 70% nos últimos 10 anos. 

Analisando os dados consolidados do boletim Mensal da CCEE, separamos alguns pontos relevantes sobre o crescimento dos parques solares fotovoltaicos no Brasil, são eles:

  • O estado da Bahia, que é líder na geração de energia solar no país, teve aumento da produção em 88%, saindo de 92 MW médios no primeiro semestre de 2018 para atual produção de 173 MW
  • No Sudeste, Minas Gerais cresceu 94,9% a sua geração de energia solar, e São Paulo 131%
  • A Bahia ainda ampliou a sua capacidade instalada de 444 MW para 652 MW, aumentando em 46,9%
  • Pernambuco teve o aumento de 290%, Minas Gerais com 62,2% e São Paulo com 45,7%
  • A energia solar fotovoltaica teve um recorde histórico no Nordeste do País. As usinas fotovoltaicas da região tiveram um pico de produção da ordem de 94% no fator de capacidade instantâneo, suficientes para abastecer 10,3% de toda a demanda por eletricidade nos estados nordestinos.

Energia elétrica produzida remotamente por fazendas de energia solar

Os investimentos em energia solar estão cada vez mais fortes como mostramos anteriormente, mas ainda há projetos bem mais ambiciosos com esta solução.

Um exemplo é o que a varejista brasileira Magazine Luiza, tem feito ao longo da pandemia do COVID-19, rumo à economia sustentável e claro, redução das despesas com a conta de luz.

O projeto da gigante varejista tem como propósito montar uma estrutura de painéis solares sobre o teto das lojas. Algo impraticável em unidades instaladas em shopping centers ou em ruas de construções complexas. 

A solução consiste então em utilizar energia elétrica produzida remotamente. Logo, uma fazenda de energia solar gera créditos de energia para unidades consumidoras que estejam a quilômetros de distância e assim podem obter descontos na conta de luz final.

A estimativa para o próximo ano, segundo matéria editada pelo Estadão na edição de 25 de julho, é que cerca de 20% das lojas físicas da Magazine Luiza em funcionamento pelo Brasil, serão abastecidas integralmente por energia de geração solar.

Clique aqui para saber mais sobre este projeto com energia solar da Magazine Luiza.

Energia solar como tendência pós pandemia

A respeito do setor energético brasileiro, a produção de energia solar no Brasil já ultrapassa a quantidade de energia gerada por centrais nucleares e a carvão, de acordo com informações do Portal G1

Segundo a ABSOLAR, a soma para obter tais dados, considera as grandes usinas solares e pequenos sistemas que incluem residências, comércios, indústrias, produtores rurais e prédios públicos. 

Interessante mencionar, que na visão do CEO da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, Rodrigo Sauaia, o Brasil é uma nação solar por natureza, com condições privilegiadas para se tornar uma liderança mundial na área.

Rodrigo Sauaia ainda acrescenta: “A energia solar fotovoltaica reduz o custo de energia elétrica da população, aumenta a competitividade das empresas e desafoga o orçamento do poder público, beneficiando pequenos, médios e grandes consumidores do país”. 

Então, é fato que o uso desta solução inteligente tem se tornado uma tendência essencial, com equipamentos cada vez mais baratos e acessíveis para empresas, governos e população em geral.

Inclusive, muito disso se deve à pandemia, isso porque, estudos indicam que ela causou aumento na produção de energia solar em todo o mundo. Uma explicação para isso? O aumento da produção de eletricidade com painéis solares está relacionado com a menor poluição. 

E se tem uma coisa que essa pandemia tem feito, é dar um choque de realidade, nos mostrando o quanto ações sustentáveis são importantes. Clique aqui para ver mais sobre a economia verde pós-pandemia.

Logística de painéis para captação de energia solar

Quem fabrica e quem compra equipamentos fotovoltaicos, precisa contar com parceiros confiáveis que atuem na logística dos painéis solares. Ele precisa oferecer o transporte de equipamentos fotovoltaicos de forma rápida, íntegra e pontual.

Ou seja, é necessário contar com um agente de cargas que seja responsável por toda operação, desde a retirada nos portos do país de origem até sua entrega na cidade de destino aqui no Brasil.

Além disso, a operação logística para esse tipo de equipamento, exige uma estrutura totalmente equipada e devidamente monitorada. Assim como é necessário preencher todos os requisitos de segurança exigidos tanto pelos órgãos oficiais, quanto pelos clientes.

Neste segmento é possível encontrar operadores logísticos que ofereçam diferentes processos e serviços acerca do transporte de equipamentos para parques fotovoltaicos e placas solares para residências. Geralmente o procedimento inclui:

  • Etiquetagens dos equipamentos com os selos/etiquetas necessários
  • Separação e transporte dos kits fotovoltaicos conforme especificações de cada pedido
  • Armazenagem de todos os itens conforme orientações e especificações técnicas dos fabricantes
  • Inspeções pré-entrega para garantir a qualidade e pontualidade em todas as etapas das entregas dos kits
  • Transportes de entregas e coletas com toda segurança – envolvendo apólices de seguro e medidas de controle de segurança específicas em todas as etapas do processo.

E então?

Neste conteúdo você viu como se encontra o panorama do uso de energia solar no Brasil, este que vem se destacando em escala mundial com o crescimento de parques fotovoltaicos.

Além disso, falamos sobre algumas ações que envolvem a logística dos equipamentos necessários para a instalação e utilização desta solução. Lembrando que são materiais que exigem alto cuidado no transporte e manuseio, de modo a manter a integridade e qualidade do produto. 

Nesse sentido, se preocupar com a qualidade da logística dos painéis solares é o primeiro passo para garantir um projeto eficaz! 

Se você tem interesse em realizar uma importação marítima de painéis solares com qualidade e garantindo a integridade desses equipamentos do destino até a origem, clique abaixo e solicite uma cotação de frete conosco!

Cotação de frete para painéis solares