Posts

LCL e FCL

Transporte Marítimo: guia completo para escolher entre LCL e FCL

Atualmente, o modal marítimo é usado em cerca de 70% das operações de transporte de cargas no mundo. O que se explica pelo fato de ser o meio de transporte mais antigo e o que tem mais flexibilidade também, além do fato de ser o mais econômico. Mas, o que isso tem a ver com LCL e FCL?

LCL e FCL têm a ver com os containers desse tipo de transporte do comércio internacional. Um deles permite que a empresa lote um único contêiner e envie rapidamente as mercadorias para o destino. O outro é uma forma de dividir espaço com outras empresas e baratear ainda mais o frete marítimo.

Só que a ideia aqui não é apenas de conceituar os termos LCL e FCL. Queremos ir além: o objetivo é que após a leitura você consiga dizer qual é o melhor para a sua empresa! Para isso, dividimos o conteúdo nos seguintes tópicos:

  • Por que escolher o transporte marítimo
  • Os tipos de cargas no transporte marítimo
  • O que significa LCL e FCL
  • Os custos do frete LCL e FCL
  • Por que escolher a DC Logistics Brasil

Por que escolher o transporte marítimo

Esse primeiro tópico faz parte da introdução do texto. Mas, não se preocupe porque seremos breves. Afinal, antes mesmo de entender a carga LCL e FCL, o que você quer saber é: por que escolher o transporte marítimo no comércio internacional. Correto?

LCL e FCL

Basicamente, temos como primeira resposta o fato de que ele possui custo menor e maior quantidade de carga em um mesmo processo – quando se compara a importação aérea, por exemplo. Só que não se trata apenas disso.

Ainda com relação ao custo, o motivo é que há mais concorrência, o que indica mais poder de barganha. Apenas em Santa Catarina, saiba que são três portos que se classificam como maiores do país: o Porto de Itapoá, o Portonave e o Porto de Itajaí.

Portanto, ao se fazer as contas entre custo, distância, tamanho ou especificidade da carga, esse custo-benefício se torna muito claro – tornando o frete marítimo o mais barato.

Ah, e tem mais uma vantagem que você vai gostar de saber: a flexibilidade de comportar qualquer tipo de carga, com mais capacidade e chegar a lugares onde outros modais não conseguiriam.

A exemplo, já falamos aqui sobre a exportação de commodities, que acontece por via marítima, relembre. Ou se quiser entender, brevemente, sobre os tipos de cargas existentes no transporte marítimo, leia o próximo tópico.

Os tipos de cargas no transporte marítimo

Para entender um pouco mais dessa questão, considere que o transporte marítimo acontece através de contêineres. E o cliente da DC Logistics Brasil poderá contratar algumas variáveis, isto é, opções de containers. É o caso do 20’DRY, do 40’DRY, do 40’HC e do 40’NOR.

 LCL e FCL

Sobre os tipos de cargas, elas se dividem em categorias. Só que como a ideia dessa matéria não é detalhar cada ponto das cargas, mas sim falar do que é LCL e FCL, optamos por apenas trazer um resumo de cada uma delas.

A carga geral pode ser solta, quando a embalagem não segue padrão ou contém dimensões diversificadas. É o caso de engradados, fardos, caixas de papelão, tambores, etc. Ou pode ser unitizada, quando são agregadas em uma unidade de transporte.

A carga a granel não é acondicionada porque é seca ou líquida. Assim, não há a contagem de unidades ou de identificação, como as commodities (trigo, petróleo, soja, etc). Tem a categoria da carga neogranel também, com conglomerados homogêneos, em lotes, como veículos.

A carga frigorificada é de refrigerados ou congelados, como frutas, carnes e outros alimentos. E tem a opção da carga perigosa também, que tem de cumprir as diretrizes da ONU (Organizações das Nações Unidas). Entre elas, explosivos, inflamáveis, gases, corrosivos, etc.

O que significa LCL e FCL

Já vimos as vantagens do transporte marítimo na logística internacional e os tipos de cargas que podem ir nos contêineres. Agora, falta a explicação principal: o que é a carga LCL e FCL.

FCL é Full Container Load. Na tradução, temos: contêiner totalmente carregado. LCL é Less Container Load. Logo, container com menor carga. Somente essa explicação já torna muito simples entender o que é LCL e FCL e como eles funcionam na prática.

Dessa forma, ambos tipos de containers podem ser usados no comércio internacional. O que vai dizer qual é o melhor vai depender do tipo de carga e do projeto de importação ou exportação. Portanto, saiba que o melhor entre eles vai depender de fatores.

Para exemplificar isso, uma observação!

O contêiner fracionado (LCL) é melhor do ponto de vista que tem menor redução do custo do projeto. Ou seja, torna o transporte marítimo a melhor ideia em custo-benefício. Mas, ele pode demorar mais porque é preciso aguardar o container estar totalmente completo.

Na prática, nós temos um FCL usado de maneira inteligente quando a carga lota o container sozinha. Porém, se não for suficiente e ela for transportada sozinha vai ter um custo maior. Já o LCL pode ser usado para dividir o espaço do container com outras cargas, mais barato.

O part lot

Dentro da modalidade FCL existe um tipo de operação chamada “part lot”. Ou seja, lote parcial. O que é isso? Acontece quando dois ou mais exportadores optam por dividir um mesmo espaço de um contêiner para enviar produtos para um mesmo consignatário.

Assim, os custos do frete do transporte marítimo são divididos, ou melhor, rateado entre os envolvidos, o que barateia os custos da operação. O que muda é que o consignatário é o mesmo para todos exportadores, onde uma única empresa pode fazer a liberação da carga.

Os custos do frete LCL e FCL

O transporte de mercadorias via marítima deve considerar o pagamento de algumas despesas. Se a gente considerar o uso de containers, pensando no FCL e no LCL, a gente tem ao menos três gastos que precisam ser colocados na ponta do lápis.

 LCL e FCL

O THC (Terminal Handling Charge) é cobrado como uma taxa pela manipulação que é feita no porto. No FCL, o valor é determinado pela empresa marítima conforme o container e a localização. No LCL, a cobrança é conforme a relação tonelada por metro cúbico.

O B/L (Bill of Landing) é uma taxa que tem a ver com a emissão do Conhecimento de Embarque. E o ISPS (International Security Port Surcharge) é uma sobretaxa que vem das empresas marítimas e tem ligação com as medidas de segurança.

E podem haver outras cobranças, como a do despacho aduaneiro ou do controle de equipamentos. Essa burocracia com as taxas explica porque contar com uma empresa especializada no transporte marítimo é tão importante hoje em dia.

Por que escolher a DC Logistics Brasil para o transporte marítimo

A DC Logistics Brasil é uma das empresas atuantes na logística internacional mais experientes que existem no mercado atual. Assim sendo, possui know-how e uma rede de networking diferenciada, o que inclui vários agentes do mercado.

Além do mais, tem uma estrutura interna robusta, o que permite focar em cada uma das etapas do processo de importação ou de exportação. Esse controle da informação é muito importante para que o frete LCL e FCL possa melhor atender a sua necessidade.

Uma prova disso é que não temos nenhum atraso nos últimos 4 anos nos lançamentos de CE. Entenda tudo sobre o CE Mercante nesse vídeo. 

Portanto, esse diferencial traz a segurança que o cliente precisa para saber que a liberação das cargas internas não terá falhas.

E por que tudo isso é importante? Justamente pelo fato de que o transporte marítimo é mais barato do que outros modais, mas somente quando bem executado. Em caso contrário, ele poderia gerar atrasos e, consequentemente, custar mais caro.

Quer conhecer mais da nossa empresa e saber como podemos ajudar? Então, faça uma cotação online, sem compromisso ou entre em contato com os nossos especialistas. Esse é o primeiro passo para se ter sucesso com o transporte internacional marítimo.  

 LCL e FCL

Para não esquecer mais!

Antes de terminar o conteúdo, ainda queremos deixar aqui mais um tópico, um último tópico. Ele pode servir para você, que atua no setor de logística, nunca mais esquecer a diferença entre as vantagens da carga LCL e FCL. Aliás, essas informações vêm do Comex.

  • LCL é o container com menor carga. Portanto, ele tem como vantagem o fato de ter menor risco de demurrage. É excelente para importadores ou exportadores de pequenos volumes de operação.
  • FCL é carga completa no container. Nesse caso, as vantagens são: mais rápida disponibilizada da carga e maior segurança da carga. Acaba sendo melhor para importadores ou exportadores de grande volume de operação.

Ambos tipos de containers são opções interessantes para o comércio internacional porque possuem melhor custo-benefício se comparado com outros modais.

No fim das contas, a escolha entre LCL e FCL está sempre ligada à necessidade de quem compra ou vende de fora ou para fora do país. O tamanho e o volume da carga importam ao passo que podem fazer uma opção ser mais vantajosa do que a outra.