Transporte da vacina contra a febre amarela: o que é importante saber sobre

O transporte da vacina contra a febre amarela é um assunto de interesse de muitas empresas e gestores que estão na área da saúde. Afinal, as campanhas são anuais e o imunizante em dose única é importante para que as pessoas fiquem totalmente protegidas do vírus.

Inclusive, quem vai realizar viagens internacionais ou para regiões onde há a transmissão da doença precisa ter a dose da febre amarela na carteira de vacinação. Entre os países: África do Sul, Austrália, China, Egito, Emirados Árabes Unidos, Equador, Colômbia, entre outros.

Mas, a pergunta é: como é feito o transporte das vacinas? Até mesmo porque além dos postos de saúde públicos, os serviços particulares também oferecem a vacinação, com valores a partir de R$ 130. Nos próximos tópicos você vai conhecer tudo sobre o voo Charter!

O que saber sobre a vacina contra febre amarela

A febre amarela é uma doença viral, imunoprevenível e transmitida ao homem e macacos por meio da picada de mosquitos infectados. O período de maior frequência é entre dezembro e maio, quando há maior índice de chuvas.

Atualmente, a principal ferramenta que se tem disponível para a prevenção da doença e o controle da febre amarela é a vacinação em massa. E todas as pessoas, a partir de crianças com 9 meses e adultos de até 59 anos, podem se vacinar. 

O transporte de vacinas contra febre amarela

Essa vacina se apresenta em frascos-ampolas de vidro incolor ou âmbar. Os diluentes em ampolas acondicionados. Podem ser usadas em crianças e adultos.

Os cuidados com a logística da vacina contra febre amarela merecem atenção. 

Antes da reconstituição, ela deve ser armazenada em refrigeradores com temperaturas entre 2º C e 8ºC ou em congeladores a 20ºC negativos. E sempre protegidas da luz.

Já o diluente pode ser armazenado no refrigerador ou à temperatura ambiente, mas nunca deve ser congelado. Durante o transporte, é preciso seguir todas as orientações dos fabricantes.

Após a reconstituição, ela deve ser armazenada ao abrigo da luz e em temperaturas comprovadas. Assim, se mantidas em refrigeração, o prazo de validade é de 24 meses, a partir da data de fabricação. Após reconstituição, a duração é de 6 horas.

Os vôos Charter de vacinas da febre amarela para a Venezuela

Atualmente, os voos Charter são vistos como as melhores soluções para as operações não regulares de entregas das vacinas contra febre amarela no mundo todo. Isso porque não seguem horários pré-determinados e nem cronograma comuns das companhias aéreas.

Se você não conhece ainda, considere que ele tem um espaço que é totalmente adequado para esse tipo de mercadoria, assim como cuidados de manuseio e acomodação.

A DC Logistics Brasil tem um case de sucesso que foi feito a partir desse transporte. Ou seja, foi feito um transporte urgente de vacinas contra a febre amarela para a Venezuela. 

Você pode ver como tudo aconteceu no Ebook:

O que é o serviço dos aviões Charter?

Os voos feitos com os aviões do tipo Charter são aqueles que entram nas operações não regulares, a partir das informações do Instituto Brasileiro de Aviação. Essas aeronaves podem se deslocar a partir do aluguel que é feito por empresas ou grupos de pessoas.

A maior diferença para as empresas aéreas comuns é que nesse tipo de voo não há horário ou destino fixo para a operação, já que pode acontecer a partir da demanda de aeroportos. Pode ser um único voo para um único destino, por exemplo.

É um tipo de serviço que pode ser usado para viagens de lazer, por indivíduos ou por empresas que desejam evitar os horários de pico das companhias aéreas. Assim como também pode otimizar o transporte de cargas em operações logísticas.

Nessa situação, a maior vantagem tem a ver com a personalização do envio porque é possível encontrar os melhores horários e as melhores rotas. E o espaço da aeronave fica garantido, assim como manuseio e acomodação da carga.

O envio de vacinas por aviões Charter já havia sido notícia durante a época da Covid-19, relembre.

Como enviar vacinas da febre amarela pelos aviões Charter?

Esse modal personalizado para o embarque de vacinas é uma ideia considerando as necessidades do negócio. O tempo de trânsito pode variar entre apenas 1 e 2 dias e não há riscos de atrasos gerados por conexões, entre outros benefícios.

No entanto, apesar disso, é importante que se saiba que o uso exige cuidado. Os interessados devem considerar todos os custos de operações da aeronave, como de armazenagem. Além disso, há o tempo necessário para que o operador tire a licença do voo.

Assim, é preciso ter a certeza de que haverá tempo necessário para que a mercadoria seja liberada junto a aduana local e a garantia de que o voo seja programado em datas seguras.

Uma dica é contar a DC Logistics Brasil, que tem muita experiência nesse assunto e pode auxiliar todo mundo que pretende fazer esse tipo de transporte de vacinas. Em caso de dúvidas, entre em contato e faça uma cotação online.

Compartilhe nas Redes Sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine a nossa Newsletter

Notícias Mais Lidas

Categorias

Conheça nossos e-books

Pular para o conteúdo