5 dicas para enfrentar os backlogs no modal aéreo!

5 dicas para enfrentar os backlogs no modal aéreo!

Basta ouvir falar em backlogs e as preocupações de quem trabalha com Comércio Exterior começam a aparecer. Este é seu caso?

Eles são ainda mais intensos no período de fim de ano, quando temos uma maior frequência de feriados e datas festivas, as famosas peak seasons, que afetam os transportes, incluindo as atividades no modal aéreo.

Entretanto, ainda é possível manter a tranquilidade nas operações deste período. Confira a seguir as informações e prepare-se para importar e exportar cargas preparado para os backlogs!

Backlogs e peak seasons

Backlog é um termo bastante comum na gestão de negócios. Mas, quando ele está presente no universo logístico, ganha um significado específico.

Esta palavra em inglês, de acordo com o Dicionário de Logística, refere-se à “carteira de pedidos dos clientes ainda não atendida”, ou seja, aos pedidos que estão pendentes.

Sendo assim, conforme explica o portal “Ux Comex”, em alguns períodos do ano, quando há uma alta demanda de transportes no modal aéreo, existem dificuldades para realizar o embarque em aeronaves, e assim ocorre o backlog.

Já explicamos o que é backlog, mas você sabe também o que é o termo peak seasons? Afinal, é muito comum aparecem juntos.

Peak season é a palavra usada para definir, segundo o portal “Faz Comex”, as temporadas em que há uma alta demanda de transporte internacional, acima da capacidade do mercado.

Ela costuma estar associada aos períodos festivos. Por exemplo, antes do Natal, Ano Novo, ou até mesmo o Ano Novo Chinês, que em 2021 será celebrado em 12 de fevereiro.

São períodos em que normalmente o comércio está mais agitado e a movimentação de cargas aumenta. Entretanto, são nestas ocasiões que aumentam os riscos de backlog, uma vez que faltam espaços nas aeronaves para embarcar as cargas.

Infelizmente, nestas ocasiões, os agendes de carga acabam sendo culpados pelos possíveis atrasos ou outras complicações do momento.

Mas, é uma situação que foge do controle dos profissionais, porque envolve cenários de diversos países e muitas companhias aéreas.

Por isso, é importante que as empresas conciliem suas necessidades de importação e exportação no modal aérea já prevendo backlogs e antecipando-se aos problemas. Quanto mais preparo frente esta situação, mais fácil é atender às demandas mesmo com estas imprevisibilidades.

Prepare-se para superar o backlog

5 dicas para enfrentar os backlogs no modal aéreo!
Durante as peak seasons, aumentam os riscos de backlog, uma vez que faltam espaços nas aeronaves para embarcar as cargas.

 

 

 

Mercados do mundo inteiro estão reaquecendo, conforme observado pelo portal “UX Comex”. Por isso, além das peak seasons, os backlogs no modal aéreo podem acontecer com mais frequência nos próximos meses.

Assim, a demanda de embarque pode se elevar e, logo, os preços podem subir, enquanto atrasos podem ocorrer.

Mas nada de se preocupar antes da hora. Com as cinco dicas, você estará preparado para encarar este problema e superá-lo na hora de importar e exportar, livre de problemas.

1. Antecipe-se!

Não espere o backlog acontecer – mesmo que você não saiba quando ele vai acontecer! Tenha sempre um plano B e já planeje o que fazer e como agir assim que realizar transições de compra e venda internacionais.

2. Recalcule o tempo de trânsito

Comece a considerar este período pendente no transporte da sua importação ou exportação. Passe a considerar que, com o backlog, a carga poderá ficar parada por um período maior que o esperado.

3. Encontre rotas alternativas

Tente buscar opções com menores demandas de movimentação e que possam atender suas necessidades. Quanto mais tentativas de booking, mais chances você terá de embarcar.

4. Invista em tarifas priority

Certos investimentos compensam preocupações, como pode ser o caso para as tarifas prioritárias. Neste caso, as companhias priorizam a carga sobre as demais cargas gerais, diminuindo substancialmente o risco de não-embarque por backlog.

Algumas cias inclusive oferecem serviço de tarifa “must-ride”, onde garantem o embarque de determinada carga e não deixam de embarcá-la caso não haja espaço, pois esta tarifa consiste em multa às empresas caso não cumpram com a exigência no embarque.

5. Embarque aos poucos

Esta é uma estratégia para quem pode realizar a divisão das cargas. Quanto menor a carga, mais chances de conseguir espaço no transporte aéreo. Então, mesmo que de forma fracionada, ela chegará ao destino final.

Quem se antecipa ao backlog, sai na frente!

Recentemente, a Agência Brasil divulgou que mesmo no cenário de pandemia, o setor aéreo brasileiro deve operar em dezembro com 45% da capacidade registrada neste mesmo mês em 2019 para voos internacionais.

Segundo o secretário nacional de Aviação Civil, Ronei Glanzmann, o Brasil espera o reaquecimento do setor com viagens nacionais. Ele também ressaltou que, nos últimos meses, o país adotou medidas para compensar as perdas do transporte aéreo ocasionadas pela pandemia, como não fechar o espaço aéreo interno.

Estas informações têm bastante relação com a realidade e possível backlog, uma vez que muitas empresas transportam suas cargas por voos de passageiros em vez de cargueiros, de acordo com a disponibilidade das companhias, segundo observado pelo “UX Comex“.

Entretanto, as cargas dos passageiros são prioridades, logo, com a alta temporada, o risco de backlogs aumenta.

Mas, agora que compartilhamos cinco dicas sobre como se antecipar a este problema, você está preparado para sair na frente da concorrência e embarcar suas cargas sem preocupações.

E se você está em busca de soluções logísticas internacionais que mantenham a sua tranquilidade, pode contar com a equipe DC Logistics Brasil!

Estamos preparados para mover cargas com eficiência e alta performance no modal aéreo, superando todos os desafios até a chegada do destino. Entre em contato e saiba como podemos te ajudar!

 

 

FONTES:

UX Comex – https://uxcomex.com.br/2020/10/como-enfrentar-os-backlogs-no-modal-aereo/

Faz Comex – https://www.fazcomex.com.br/blog/peak-season-o-que-e/

Agência Brasil – https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2020-11/setor-aereo-deve-recuperar-80-da-atividade-em-dezembro#:~:text=O%20setor%20a%C3%A9reo%20deve%20operar,cen%C3%A1rio%20pr%C3%A9%2Dpandemia%20do%20coronav%C3%ADrus.&text=O%20secret%C3%A1rio%20disse%20que%20a,diz%20respeito%20aos%20voos%20dom%C3%A9sticos.

Portal do Marketing – http://www.portaldomarketing.com.br/Dicionario_de_Logistica/B.htm

 

 

 

 

 

Compartilhe nas Redes Sociais

Facebook
Twitter
LinkedIn

Assine a nossa Newsletter

Notícias Mais Lidas

Categorias

Conheça nossos e-books

Pular para o conteúdo